21o. post – MC de 4 de novembro de 2007

5 nov

richard.jpg  660746ddc53e75a6a.jpg  

Na Conexão Karamazov, os companheiros começam falando sobre a longa marcha das eleições americanas. Quem terá fôlego para agüentar isso por mais um ano? Talvez só a mutante Hillary Clinton, que deve ter desenvolvido algum poder especial de Luluzinha. Enquanto isso, o Bolinha Jimmy Carter é retratado por Jonatthan Demme no documentário Jimmy Carter, man from plains – veja aqui o site oficial do filme, ou veja aqui os trailers no YouTube.

Na semana passada o Caio reclamou que este blog é muito chapa branca e faltam críticas. Bem, aqui vai uma crítica siberiana: o que era aquela gravata do Lucas??!!

No segundo bloco, o convidado Albert Bildner conta a sua vida na américa latina como motorista, diretor de supermercado e inventor do Old Eight e do Drury´s, os “whyskies de pobre” cujas contas publicitárias cairam nas mãos do pai do Diogo – que aliás fez algumas piadinhas que Bildner não entendeu muito bem, apesar de ser um estudioso do Brasil: ele é o fundador do The Bildner Center for Western Hemisphere Studies. Lucas contou que também foi motorista, e trabalhou para JK. Alguém sabia disso?

A seguir, a guerra e a paz entre a obra de Tolstoy, suas traduções e suas adaptações para o cinema. O filme feito por Sergei Bondarchuck em 1968 ganhou o Oscar, levou 7 anos para ser feito e tem mais de 7 horas de duração. Para ver um documentário sobre os bastidores da filmagem, clique nas respectivas partes: 1, 2 e 3. Lucas, reavendo o troféu Repórter Esso, conta como entrevistou Alexandra Tolstoy, que em 1929 saiu da Rússia após ter sido presa como ativista pela liberdade de expressão. Dez anos depois, ela criou a Tolstoy Foundation nos Estados Unidos. Brasil na imprensa: o The Economist fala sobre a corrupção na Copa do Mundo – leia a matéria aqui – e o The New York Times diz que Belo Horizonte é a capital dos bares na reportagem de turismo A town where all the world is a bar.

Giselle Chamma passa de trás para a frente das câmeras e é a entrevistada da Lúcia. Um dos trabalhos dela é no filme Tony´n Tina´s Wedding, de Roger Paradiso. E para George Clooney, a posição em relação à câmera não importa: ele atrai até os fãs de Britney Spears para o cinema no filme Michael Clayton. Veja o site oficial aqui, trailers aqui e uma entrevista com o diretor e roteirista Tony Gilroy aqui.

Fórum da semana: Quem vai levar a taça na Copa do Mundo do Brasil? Caio não foi chapa branca e respondeu: “Quem entrar no jogo das concorrências”.

Músicas e locais da semana: 1 – Exposição de Delson Uchôa na Galeria Brito Cimino. Música: Noite de temporal, com Paulo Moura. 2 – Restaurante Firebird. Música: Like someone in love, com Sophie Milman. 3 – Exposição Focus – Ellsworth Kelly & Alexander Calder, no MoMA. Música: Primeiras danças espanholas, com Gabriela Montero. 4 – (Boa noite) – Filme: Outono em New York. Local: Museu Nacional do Índio Americano. Música: Let´s fall in
love, com Diana Krall.

Dê sua opinião sobre o MC desta semana… deixe um comentário aqui no blog! Para receber atualizações do fã-clube do  Manhattan Connection, clique aqui. Para ir para a página inicial do fã-clube, clique aqui.

16 Respostas to “21o. post – MC de 4 de novembro de 2007”

  1. Herik Mourão :-) às 10:30 #

    Amigos,

    Quem poderia se disponibilizar e capturar o audio do programa e postar aqui no site??

    acho q o necessário será uma placa de captura ou um gravador de audio.

    ps: tem alguem postando o programa no youtube frequentemente?

  2. marcosalexandre :-) às 10:49 #

    No YouTube tem bastante cenas do Manhattan, algumas coisas inclusive da época do Paulo Francis. Veja o link Vídeos/Reportagens na página inicial do fã-clube, está tudo lá! ;-)

  3. Dulce Veiga :-) às 16:24 #

    Caros colégas do Programa Manhattan Connecton vamos dar uma luz ao programa, vamos deixar o programa Manhattan Connection que entra a dentro de nossas casas todos os domingos mais suave e menos pesado, vamos dar uma chance a luz a sabedoria ao astral positivo ao clima leve e alegre, vamos testar dar umas folgas a este tal de Diogo Mainardi e vamos colocar em seu lugar uma pessoa menos pesada, menos carregada, mais positiva, mais “agradavel”, mais efetiva e mais verdadeira. Faço esse pedido porque sinto o programa muito carregado com este homem e por consegüência o ambiente do meu lar tambem, digo isso porque o programa entra na minha casa todos os domingos. Muito obrigado pela atênção e Reflitam!

  4. Gerana Damulakis :-) às 22:19 #

    Para quem se sente incomodado com o programa “entrando” na sua casa aos domingos, há duas soluções: a primeira é óbvia, basta trocar de canal, e a segunda é ouvir as colocações com as quais não concorda sem tanta paixão, apenas como opiniões contrárias. O programa sem Diogo Mainardi ficaria sem sal. Mas, entendo, se a pessoa é lulista deve se sentir realmente muito incomodado: o melhor é trocar de canal. Nós, livres das fobias do lulismo, continuaremos assistindo Diogo Mainardi, ou melhor, Manhattan Connection.

  5. Cláudia :-) às 8:08 #

    Por favor desliguem o Caio da tomada! Extrato de Valeriana no Caio Já! O Diabo do Diogo, a Hillary, deve estar deixando o Caio maluco. E ainda tem muita coisa pra rolar, como disse o Ricardo. E tem mesmo. Vamos rolar o Lucas rampa abaixo. O que é isso Lucas? Vc tomava os whyskies de pobre do JK e se recusa a tomar água brasileira? Tomava a tal da “porcaria”, que só por vir em barril e pagar apenas 85% de Impostos levou esse nome, mas não toma nossa água? Tome nosso leite então. Já vem com soda. Basta jogar a Vodka.
    Hunf… sempre desconfiei de alguns publicitários e alguns jornalistas. O pai do Diogo fez propaganda enganosa dizendo que o Whisky era bom ou o Lucas mentiu dizendo que o Whisky era ruim? O Lucas está vivo até hoje e, pelo visto, acordou bem todos os “dias seguintes” daquele mês com JK, então…
    Ricardo Ricardo. Depois de nos “chamar” de latrina diz que os “certinhos são medíocres”. Peraê. Como assim? Pq os “certinhos” têm de ser medíocres? Então o bom negócio é o meio termo: uma latrina torta?
    Agora, que simpatia o Sr Albert Bildner. Que homem educado. Que paciência que teve com o Diogo. Que maravilha de respostas: Ao Caio a ditadura e ao Ricardo, FHC. Vão dizer que esperavam isso?
    E para o rapaz que criticou minha opinião pq disse q fundo marrom é estranho: quase não vi a Lúcia no programa. Branquinha, loirinha, de blusa branca com estampa miúda preta, num fundo branco.

    NINGUÉM MERECE: Guerra e Paz e Outono em NY. Qta chatice!

    COLÍRIO DA NOITE: George Clooney. Desculpem-me meninos, mas este homem é imbatível qdo se trata de charme, beleza e cara de malandro!

  6. marcosalexandre :-) às 8:21 #

    Cláudia, eu acho que o Lucas não disse que os whiskies eram ruins… acho que disse que eram “de pobre”, e o Bildner falou que eles vinham em barris e eram realmente mais baratos… mas nem sempre o que é barato é ruim, como nem sempre o que é caro é bom. O Clooney é um colírio, mas o Richard Gere é muito mais charmosão. A Lúcia estava apagadinha mesmo… será que é porque estava ao lado do Diogo? Pareceia que ela queria se afastar o máximo possível dele. Acho que eles não se dão muito bem… desde aquele negócio dos Beatles que deixou a Lúcia furiosa ela está cada vez mais distante do Diogo. Agora sobre as eleições, como diz o Ricardo, você tem TOTAL razão. Tem mais 1 ano pela frente, se eles forem falar desse assunto a cada programa vai encher o saco. Aliás, guerra do iraque, petróleo e eleições são assuntos que já enjoaram, né?!

  7. Cláudia :-) às 9:50 #

    Marcos
    O Lucas disse ao Lord da noite, Sr Bildner: O Sr andou fabricando e vendendo porcaria no Brasil…rs. Coitado do homem. E não vou sossegar eqto o Lucas não tomar uma garrafa de água brasileira no programa. Por favor, peça a ele. Minha exigência é que a garrafa tenha 101 lacres e seja aberta pelo Caio, ali, na hora. Qto ao Richard…gosto é gosto. Sempre achei que ele parece fuinha. Formato de rosto meio bicudo e fino…rs.
    Pelo visto os Obametes não vão sossegar. Vamos ter de ouvir sobre política por muito tempo.
    E não posso culpar o Diogo, pois também n gosto dos Beatles…please, sem apedrejamento, ok? Abç

  8. marcosalexandre :-) às 12:08 #

    É verdade, o Lucas fez um comentário assim… mas foi de brincadeira, né?! Quanto à água, esqueça, esta história já é água passada – desculpe o trocadilho ;-) Dificilmente o Lucas volta a assuntos que para ele já estão encerrados. Quanto aos Beatles, eu também não gosto. A Lúcia é que ficou furiosa porque o Diogo disse que as músicas deles só são boas cantadas por eles e não por outras pessoas. Na verdade gosto de apenas uma música dos Beatles, e só em uma versão em que é uma mulher que canta (eu só fui saber que a música era deles muitos anos depois). Ou seja, não estou nem ao lado da Lúcia, nem do Diogo. O que é bom, para evitar que eu me chamusque nas faíscas…

  9. Gerana Damulakis :-) às 23:14 #

    Vou entrar na conversa para ficar do lado da Cláudia e endossar praticamente tudo que ela escreveu aqui. Primeiramente: é claro que Clooney é maravilhoso (todo ele) e não tem como comparar com o Richard (fuinha mesmo, cada olhinho pequeno, um nariz grande, apenas um belo cabelo). Seguindo: parece que teremos política americana ainda por muito tempo, vai ser terrível! Por fim: também gostaria de assistir o Lucas bebendo água (saliento a ambiguidade da colocação).

  10. Cláudia :-) às 7:16 #

    Oi Marcos. Vc viu o DM no Jô ontem? Sem pauta antecipada o cara deixa muito a desejar. Pra vc ter uma idéia a única coisa que me lembro é da frase “oficeboy de rolex”, qdo quis explicar o pq da revista tê-lo “confundido” com um oficeboy eqto arrebentava um banco em forma de protesto. Coisa do tipo: como vou parar na Veja e sou confundido com um oficeboy se estava de rolex? Espero que seus valores tenham mudado, pois “filhinho de papai” depois dos “enta” é duro! Gosto do sarcasmo dele, da risada dele, da beleza dele, mas jamais pensei que sua vida atual fosse “tão apenas” em torno de uma só pessoa: Lula. Faltou assunto para um cara que tem uma das colunas mais lidas no Brasil. Como assim?

  11. marcosalexandre :-) às 8:05 #

    Cláudia, não vi o DM no Jô simplesmente porque eu praticamente não vejo TV aberta. Só vejo alguns quadros do Pânico, e só. Mas já vi o DM na Marília Gabriela e ele disse que as pessoas sempre esperam grandes entrevistas, grandes declarações dele, quando na verdade ele é um cara calmo, reservado e que nem gosta de falar muito. Ele disse que pela coluna dele ser tão polêmica, as pessoas esperam que ele seja sempre um cara agitado, sei lá. Mas que esse é apenas o trabalho dele, e que na vida real ele é uma pessoa como qualquer outra. Achei interessante ele dizer isso. Não leio a coluna dele, mas gosto dele e gosto dele no MC também. Mas apenas isso… não espero grandes gestos por parte dele. Quanto à obsessão com o Lula… acho que é porque ele fica indignado com a roubalheira e ainda acredita que o Brasil tem solução. Sei lá, acho ele até um pouco ingênuo, algo meio Dom Quixote.

  12. Cláudia :-) às 8:35 #

    Matou a pau. Julguei-o a partir de uma entrevista.
    Se vc quase n assiste TV aberta, eu NÃO assisto.
    É que o pessoal do orkut avisou que ele iria no Jô.
    Não vi a entrevista dele na Gabi.
    Nossa, fui uma besta em achar que ele teria de dar uma “gde entrevista”, criar polêmica e ser vaiado ou aplaudido. A utópica fui eu. Ele é um cara comum, com uma coluna que é muito lida. Mas ainda acho que a frase do rolex foi uma besteira, pra não dizer preconceito.
    Valeu o puxão de orelhas! Thanks.
    Até.
    *PS* Sorry Diogo:0]

  13. Cláudia :-) às 8:48 #

    Ah….
    Lucas, vc n tem nada de idiota. Adoraria ouvi-lo falar sobre o mês com JK. Poderia fazer um programinha sobre isso. Pode ser vc se entrevistando no Milênio.
    Alguém pode dizer se o Lucas escreveu sobre sua fase com JK? Gostaria de ler.

  14. marcosalexandre :-) às 11:26 #

    Amigos, seguindo a sugestão da Cláudia, falei com o Lucas e ele me deu um depoimento sobre o trabalho dele com o JK. Vou publicar no BLOG no post do próximo programa.

  15. Cláudia :-) às 8:03 #

    Como assim vc falou com o Lucas? ahhhhhhh…
    Lucas, please, mande-me um e-mail para que eu possa lhe fazer algumas perguntas sobre Vc e JK. Prometo não publicar nada, pois vou esperar que escreva um livro sobre isso. Vc deve saber pq n deu certo, em que momento ele se perdeu no “sonho”, essas coisas.
    Marcos, prometo não colocar nada no seu blog para não comprometer sua matéria, que já estou com vontade de ler.
    Deixe meu comentário passar, ok?
    Lucas, meu e-mail é clau@metalnet.com.br
    Abç

  16. marcosalexandre :-) às 9:52 #

    Cláudia, eu não vou escrever uma “matéria”… apenas vou publicar aqui na íntegra uma pequena mensagem do Lucas contando um pouco sobre o JK. Quem sabe, se houver interesse suficiente, ele conte mais… ;-)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s