28o. post – MC de 23 de dezembro de 2007

24 dez

  a-volta-do-idiota.jpg    putin-111.jpg 

A Conexão Nambiquara começa mandando sinas de fumaça para os porcos que habitam os milharais de Iowa, e tenta explicar o sistema bizantino das primárias – algo que ninguém entende, mas que é decisivo no conselho tribal da democracia. Enquanto o mundo espera pelo próximo Jimmy Carter, os candidatos à Casa Branca deixam o Iraque e as células-tronco de lado e elegem a imigração e os planos de saúde. Caio atropelou o Lucas, Ricardo indicou o filme Um dia sem mexicanos e Putin, que usou o petróleo para recuperar o prestígio da Rússia, ganhou a capa da revista Time como “person of the year” – veja a matéria aqui.

No segundo bloco, o convidado Diogo Costa, cientista político e editor do site Ordem Livre, prega que a liberdade é o maior bem comum. Entre o bom Diogo e o mau Diogo, apenas um tinha o cabelo bem-cortado – mas os dois foram ótimos em suas colocações. Só não deu para entender como o Pelé entrou na história, nem deu para engolir muito bem aquele negócio do “efeito positivo emocional do socialismo” – mas tudo bem, não é nada que uma boa gravata e um paletó bonito não resolvam (esta foi uma indireta para o nosso querido Caio, que rouba mas faz e só compra roupas em New Jersey). Enquanto isso, na América Latina, os idiotas andam todos de mãos dadas, unidos na bandalheira. Para ver uma resenha e um trecho do livro A volta do idiota, clique aqui.

A seguir, os manhattans vão às compras com Jesus no documentário What would Jesus buy? Segundo Lucas, o título é melhor que o filme, e Ricardo ensina que a fé é o melhor produto de consumo. Dito isso, veja trailers cenas, e entrevistas clicando aqui.

Para encerrar o programa com inspiração e boa-vontade, Lúcia mostra a loja A time for children, e puxa a sardinha para a associação Saúde Criança Renascer. O bloco segue com Will Smith, que não faz um filme bom desde 1993, mas graças à simpatia do fresh prince de Bel-Air é campeão de bilheteria mundial e “vende como xuxu”, o que quer que isso signifique. Veja mais de 1.000 vídeos do fresh prince clicando aqui, visite o site oficial do filme I am legend aqui e assista a uma entrevista com a lovely Alice Braga aqui.

Fórum da semana: que presente o Brasil poderia receber no Natal? Lúcia, que ainda acredita em Papai Noel, deu a melhor (e mais impossível) resposta: “Um bom presente para o Brasil no Natal é menos corrupção, menos violência, mais saúde e educação.”

Músicas e locais da semana: 1 – Patinação no gelo no Bryant Park. Música: Say, com John Mayer. 2 – Barney´s. Música: River, com Herbie Hancock & Corinne Bailey Rae. 3 – Exposição de Camille Pissarro no Jewish Museum. Música: The rain song, com Led Zeppelin. 4 – (Boa noite) – Filme: Outono em Nova York. Local: Botanical Garden. Música: Silent night, com Pilgrim Mennonite Choir.

Para encerrar o post, algumas considerações:

– E o áudio do programa na semana passada, hein? Foi um problema geral mesmo. Pensei que tinha sido um problema só na minha região…

– Estou viajando e sem um acesso muito bom à internet, o que explica a ausência de muitos links neste post – que aliás deve ser o último do ano, pois na semana que vem não sei nem se poderei assistir ao MC. E, se assistir, provavelmente não poderei postar nada. Então, caso não haja um post inédito na próxima semana, passe o tempo vendo (ou revendo) o documentário Conexão Manhattan, e/ou acessando os vídeos, artigos, entrevistas e podcasts relacionados ao MC – está tudo na área de Vídeos/Reportagens da página inicial do fã-clube.

– Ah, e a minha mensagem de final de ano, com cenas escolhidas de alguns de meus filmes preferidos, ainda está no ar – veja aqui.

Desejo a todos um FELIZ NATAL e um ÓTIMO 2008! Obrigado pela companhia ;-)

5 Respostas to “28o. post – MC de 23 de dezembro de 2007”

  1. Paulo :-) às 15:13 #

    Muito bom o blog!Feliz Natal, boas festas!

    abraço

  2. claudia :-) às 1:00 #

    O blog está 10! Parabéns.
    O áudio aqui tb estava péssimo. Tb n entendi pq DM colocou Pelé na roda e o que o Caio esperava falando sobre “corrupto eficiente”. Isso existe?
    Fico com a resposta do DM sobre o assunto. E quem puder assista o filme Um Dia Sem Mexicanos. Muito bom mesmo.
    Feliz Natal e um Excelente 2008 a todos!

  3. Felipe Svaluto Paúl :-) às 3:57 #

    Post ótimo como sempre, Marcos. Só me permita discordar quanto aos filmes do Will Smith – lembrando o que já disse aqui: os comentários sobre filmes no Manhattan (Lúcia à frente) são bastante pedantes. Comentei tempos atrás – nem lembro por ocasião do que – que a Lúcia parece incapaz de elogiar um filme de terror; programas depois ela citou Alien elogiosamente, mas o filme é suficientemente “cult” e a citação parece tolerável para um bem-pensante – é como certa esquerda que odeia Diogo mas acha que o Francis foi um cara interessante. Enfim, ao ponto, como pediria o Lucas: eles conseguiram falar por minutos do Smith e ignoraram absolutamente o “Eu sou a Lenda”, a despeito do filme ser o gancho a partir do qual o Smith foi comentado – e a despeito de eles mesmos estarem a nos mostrar imagens do filme enquanto falavam. Não digo que o filme seja bom, só o verei quando estrear por aqui; mas merecia ao menos um comentário crítico – e quem sabe até uma pesquisa sobre o Richard Matheson, autor (provavelmente ignorado pelos “manhattans” todos) do belo livro no qual o filme foi baseado.

  4. claudia :-) às 8:11 #

    Lucas, vc n vai precisar comprar bermuda BEGE para fazer propaganda das Havaianas. Pegue a do DM emprestada. No vídeo dá pra ver que ele vai trabalhar de bermuda! rsrsrs. O cara é doido. Um dia entra um carro no estúdio como aconteceu nos EUA e ele sai correndo de camisa social e bermuda BEGE. Ou pior: sai correndo de camisa social, paletó e bermuda BEGE.
    O vídeo é uma montagem engraçada dos bastidores de DM no MC. E ele ainda faz exercício para rugas dizendo que é careta. Vaidosíssimoooooo.
    http://video.globo.com/Videos/Player/Entretenimento/0,,GIM767829-7822-VIDEO+EXCLUSIVO+DIOGO+MAINARDI+NOS+BASTIDORES+DO+MANHATTAN+CONNECTION,00.html

  5. marcosalexandre :-) às 13:38 #

    Oi Felipe, eu falei no blog que o Will Smith não faz um filme bom desde 1993 porque é deste ano o filme Seis degraus de separação, que os manhattans comentaram como sendo talvez o único filme realmente bom do cara. Na verdade eu particulatmente não gosto do Will Smith e não vi quase nada com ele, então nem sei se ele realmente fez algum filme bom na vida…. hehehehehe. Quanto à falta de “comentários críticos” no MC, eu gosto justamente desta informalidade. Na hora dos filmes, eles falam de preferências pessoais, contam alguma história, fogem do assunto… eu acho isso legal, pois comentários críticos já encontramos em qualquer lugar, ou podemos pesquisar por nós mesmos no IMDB para formarmos a nossa própria “crítica”. Acho que a ausência de críticas cinematográficas no MC se deve ao simples fato de que o programa não tem como objetivo fazer este tipo de crítica. Bem, esta é a minha opinião pelo menos… um abraço ;-)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s