46o. post – MC de 20 de abril de 2008

22 abr

A Sal de Fruta Connection começa quebrando o jejum de duas semanas e
devorando a suculenta e irrestível corrida presidencial americana. Rocky Balboa luta limpo na Pensilvânia, o Estado que tem o poder de nocautear os candidatos. Enquanto isso, Ricardo Amorim, o Repórter Esso, flagra Arnold Schwarzenegger abocanhando um pedaço da grande maçã. Entre lutas e auto-nocautes, a economia vai derrubar o McCain. E Obama, que deveria ter ficado de bico calado, é menos honesto e mais mal-informado do que parece: o pastelão de religião com armas foi indigesto – ao contrário dos sanduíches Philly e Hoagie, os preferidos dos chefs da conexão. Pegadinhas à parte, Marx não era marxista, Hillary gosta de whisky e a religião é o ópio do povo – que o digam o pastor alemão Bento XVI e o velho sonhador Berlusconi. O Haiti não é aqui, e a água é ouro (para não dizer outra coisa).

[pausa para o momento styling: nesta semana a loja das gravatas de bolinhas fez uma liquidação, e a assimetria de lapelas deve ter entrado na moda. Lucas, o mais patriótico, vestiu as cores da bandeira (americana) na camisa azul e na gravata de bolinhas combinadas com um paletó risca de giz de lapelas, digamos, médias. Ricardo, que fica elegante até de regata e havaianas, apostou nas mesmas cores – mas em tons diferentes – na camisa e na gravata de bolinhas, e no paletó de lapelas quase invisíveis. Caio vestiu o uniforme de assessor de imprensa do Papa em tons de marrom e dourado, com gravata de bolinhas e paletó com lapelas apenas um pouco maiores do que o próprio cenário. Lúcia nem parece a mesma pessoa que um dia já vestiu marrom-coveiro, e estava chique e jovial com top preto, gargantilha de ouro e cabelo moderno. O Oscar de melhor figurino empata e vai para os dois extremos: para o Ricardo (less is more) e para o Caio (more is more). O monocromático Diogo Mainardi bem que poderia tomar umas lições com o barbudinho do PT]

No segundo e carnívoro bloco, quem planta combustível colhe tempestades, e alguém vai acabar plantando batatas nas hortas de 18 suspeitos. A culpa é da China, um país emergente, e dos Estados Unidos, um país decadente. E como o grão é usado como ração, a culpa é também do boi, um animal ruminante. Diogo Mainardi vai de bicicleta comprar soja para sua criação de porcos chineses protegidos pelo protecionismo; Ricardo, o Repórter Esso, vai à Turquia; a Economist vem ao Brasil com More bounty – could Brazil become as big an oil power as it is an agricultural one?; e os irmãos gêmeos lutam contra imigrantes em Framingham. E daí?

A seguir, os policiais de New York ganham pouco e estão azuis de fome. Com menos crime e menos polícia, a solução é tirar a gordura ou rezar por um milagre que não tenha explicação, como a oscilante alta e baixa na taxa de criminalidade durante os últimos 15 anos. Diogo tem uma teoria: com boa administração, a situação pode ser controlada com menos gente. E quem tem vocação cuida de gatinhos ou dos assassinatos no Queens. Enquanto isso, nosso viajante Repórter Esso descobriu uma receita de canjica direto do Chile.

O quarto bloco volta com o milho – desta vez trangênico – e com o
documentário King Corn (site oficial aqui, trailer aqui), um filme divertido
e assustador que revela o perigo do xarope sem valor e da carne barata que é pura gordura. Mas se o milho é o vilão, nem tudo está perdido para quem
compra na Urban Rustic, uma loja para quem tem ideologias sem caricaturas.

Depois de uma pausa para o momento jabá (Banalogias – Filosofia do cotidiano: matéria da Cult sobre o livro aqui), as estrelas de Hollywood decaem nas bilheterias. Charlie Chaplin foi o primeiro ator galáctico, e George Clooney é o último – pelo menos de acordo com a cascata da revista Time na matéria George Clooney: the last movie star. Filmes bem escritos levam os baby boomers ao cinema, Sarah “Aquela” Jessica Parker recebe bons roteiros, Ricardo gosta dos filmes da Merrill Lynch e Diogo não acerta o Tom (nem o Cruise, nem o Hanks). As estrelas podem estar decadentes, mas ainda funcionam bem – nem que seja para alimentar o melhor e mais engraçado quarto bloco do MC dos últimos tempos. Deveria ser sempre assim, não acham?!

Fórum da semana: Quem é o maior culpado pelo aumento de preços dos
alimentos? O Caio deu a resposta mais digerível: “a culpa é do boi”.

Músicas e locais da semana: 1 – Lanchonete Bite. Música: Zala, com Lionel
Loueke. 2 – Corpo de baile do Mvsica! na Youth america grand prix
competition
. 3 – Festival brasileiro do Birdland Jazz Club. Música: Bala com bala, com João Bosco. 4 – (Boa noite) – Filme: Sem reservas. Local: Tompkins Square Garden. Música: Via con me, com Paolo Conte.

Na onda dos nomes, da religião com drogas e da visita papal, o bônus da
semana: será que a Irmã Selma anotou o nome da Hillary no caderninho?

Página inicial do fã-clube do Manhattan Connection

10 Respostas to “46o. post – MC de 20 de abril de 2008”

  1. cláudia :-) às 18:29 #

    Marcos,
    Já que vc acha que o Ricardo fica bonito até de Regata com Havaianas, o que achou daqueles cabelos brancos? Ficou bom, não?

    Por mim, homem seria proibido de usar regata e chinelos! Até o Clooney.

    Será que Lucas come no Bite? Programa 20/04/08
    O programa de ontem foi pra tirar do sério, literalmente, quem preferiu ficar em casa num domingo, véspera de feriado no Brasil. Foi cômico. Muito bom.
    Lucas mandou Caio tocar para Pensylvania para mais uma prévia americana. Ele foi e eu fiquei. Não quero falar do trio americano.

    Caio “posso falar” Blinder foi cortado por todos os lados como “nunca antes na história desse programa”. Mesmo assim falou sobre o Papa, perguntou se seria um bom político; soltou um palavrãozinho; disse que o Paraguai vai nos tirar os tubos; de opium e culpou o boi pela crise de alimentos no mundo.

    Sobre a Itália, Diogo disse que os italianos ganham 37.000 euros (não acho o símbolo da moeda no meu computador). Minha amiga que mora em Roma e tem cidadania não está sabendo disso. E olha que não lhe faltam diplomas. Em 01 ano n chega perto disso mesmo.

    Lucas indicou o Bite. Um lugar que vende sanduíche baratinho. Só pelo barbudo de chapéu que estava na fila(enorme fila de 2 pessoas) num trailer no meio da calçada, deu pra entender porque na chamada do programa falou em “sal de fruta”.

    Somente num programa como MC pode-se : mandar a “terra” plantar batatas; dizer que os chineses deveriam se tornar vegetarianos – estão comendo muita carne; culpar um pobre boizinho pela crise da comida; mandar os “porcos” chineses comerem nossa soja; ações da Petrobras; ouvir que Palocci não está em pé e… tirem o milho dos porcos e dê a eles nosso álcool. Amo muito tudo isso. Melhor que BigMac.

    DM, pra vc que acha que Palocci está caído, só posso dizer que tenho dó da Dilma, que vai apanhar mais de 01 ano da oposição para, na hora H, dar lugar ao Palocci. Vai chorar muito.
    E esse negócio de levarmos drogas daqui para os EUA é coisa do passado. Que eu saiba, o “É o Tchan” não existe mais, portanto não faz mais shows .

    De segurança americana não falo nada. Depois de saber que policial americano não morre, se aposenta cedo e tem piscina em casa, só resta começarmos a vasculhar os “ferro velho” mais próximos e começarmos a montar nossos próprios Robocops!

    Tom Hancks leva Ricardo ao cinema. Julia Roberts leva Caio ao cinema. Os dois vão juntos ver a Angelina Jolie no cinema. Por favor, me chamem. Numa dessas dou de cara com o marido dela e o amigão dele, o George Clooney.

    Lúcia encerra o programa com alimentos orgânicos sem saber que DM estava de olho na bisteca! Depois dessa matéria, bisteca pra mim, somente o cachorrinho amigo do Cliford!

    DUPLA SERTANEJA: Diogo chama Ricardo de esnobe. Diogo me passa ser também um esnobe. Nada melhor que formar uma dupla sertaneja. ESNOBE E ESNOBADO. A alternância de quem é quem vai depender do dia.

    FOFURA: DM se jogando em cima da mesa por não lembrar o nome do Tom Hanks. Coisa mais meiga!

    SÓ PODE SER FÊMEA: DM devia estar de bermuda no estúdio. As pernilongas deviam estar atacando o moço. Colocou as mãos embaixo da bancada muitas vezes. De boba, a Pernilonga
    não tem nada!

    TITANIC DE BAIXO ORÇAMENTO: Filme do Diogo. Afundar até que afundou, mas cadê a divulgação?

    LINDA IMPERFEIÇÃO: A apresentação do Corpo de Baile Mvsika.

    COLÍRIO: Desculpem-me MCs, mas George Clooney é imbatível.

  2. Ro :-) às 18:58 #

    Adorei o programa de ontem, especialmente as implicâncias com o Caio.

    Cláudia, particularmente acho que o Ricardo fica bem de regata, de Carmem Miranda, de saco de estopa…

  3. Liliane de Paula Martins :-) às 19:54 #

    Marcos Alexandre, nunca, nunca mesmo, presto atenção nas gravatas e lapelas do pessoal. Não desgrudo os olhos são das imagens que me remetem a NY. Eita cidade linda!
    Liliane

  4. marcosalexandre :-) às 0:02 #

    Cláudia, o cabelo do Ricardo estava ótimo mesmo. Quando ele corta curtinho, fica com cara de atleta. Quando deixa mais comprido, fica com pinta de executivo charmosão. Duas coisas, aliás, que ele é mesmo. Então o cabelo está sempre bom, né?!

    Liliane, eu também não prestava atenção nas roupas, a culpa foi do Caio… mas agora me divirto olhando o figurino, e a Lucia realmente deu um upgrade impressionante. E o Caio de vez em quando dá umas ousadas ótimas….

    Marcos

  5. Renata :-) às 13:46 #

    O programa foi animadíssimo, mas um dia o Caio pede demissão e monta um programa só seu para poder falar tudo que ele não consegue falar no MC.

    DM anda mais “friendly” apesar das alfinetadas e comentários como “esnobe”, me parece mais bem humorado nos últimos programas.

    Abraços a todos.

  6. marcosalexandre :-) às 13:52 #

    Renata, o Caio tem coluna diária, tem podcast… ele tem espaço de sobra para falar o que quer… hehehehe

  7. Ro :-) às 21:51 #

    Mas Marcos, o Caio é um ursinho. Deixa ele falar, tadinho!

  8. cláudia :-) às 22:29 #

    Ro

    Ricardo fica bem de Saco de Estopa e de Carmem Miranda?
    hehehe

    Desse jeito ele vai continuar esnobe…..

  9. marcosalexandre :-) às 8:40 #

    Ro, o Caio é um fofo mesmo, super querido. Estou esperando a versão de pelúcia… você puxa uma cordinha e ele fala… hehehehe…

  10. cláudia :-) às 9:10 #

    Marcos,
    Boa…hehe
    O Caio devia aproveitar sua idéia e gravar o programa de amanhã com um bonequinho que fale, em protesto!

    Brincadeirinha, viu Caio? :°)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s