47o. post – MC de 27 de abril de 2008

28 abr

 

 

A Smart People Connection comemora a vitória de Hillary na Pensilvânia e fala sobre a luta livre que vai durar até agosto. Hillary ganha pelo sexo, Obama perde pela raça, e os superdelegados é que vão dar o apito final – apesar de 15% dos eleitores não votarem em candidatos genéricos nem específicos. Obama continua colado no pastor racista, e as apostas de risco podem afundar. A solução é proposta pelo profeta Lucas Mendes, que sempre acerta em suas previsões (prova disto está na sua coluna Milagre de dois dígitos) e aposta na chapa Hillary-Obama contra McCain. Sim, ela vai na frente, pois a madame comove mais. Enquanto isso, no desequilibrado Iraque, a guerra é em família. Moqtada al-Sadr, tão subestimado quanto o moleque débil mental George Bush, foi matando seu caminho ao topo e hoje lidera uma gang da Rocinha. Segundo o otimista Diogo Mainardi, o muro é essencial mas não resolve. É necessário mandar bomba.

No segundo bloco, os excêntricos candidatos à prefeitura de Londres. Entre 10 nomes, só “Red” Ken Livingstone e o ciclista Boris Johnson, da The Sextator, têm chances. Eles são linguarudos e teatrais, e brigam com jornalistas e ministros. Prefeito quer apito.

A seguir, a grã-fina liberal Arianna Huffington reinventou a blogosfera. A socialite criou um modelo de jornal online com o Huffington Post e seu exército de voluntários que lutam contra o Dudge Report. O processo é duvidoso, mas ser milionário ajuda a atrair anúncios. Arianna, que atira para todos os lados, já é uma página importante na história da internet. Apesar de ler vários jornais escritos por pessoas remuneradas, Diogo Mainardi, que só faz trabalhos voluntários, é contra quem ganha dinheiro escrevendo em blogs – e também não entende quem escreve de graça. Mas eu também não, e espero que o Ricardo deposite os 10 milhões de dólares do Lucas na minha conta. Brasil na imprensa: deu Paraguai e Vale do Rio Doce, mas como eu não ganho comissão do The Wall Street Journal, não vou colocar os links aqui.

No quarto bloco, a selva em Manhattan: o médico Eugenio Scannavino Netto, do projeto Saúde e Alegria, quer educar sem entediar, e por isso levou a floresta amazônica para os Estados Unidos para mostrar como extrair sem destruir. Teorias conspiratórias à parte, a conta não fecha e os porcos da China estão devorando nossas matas. Difícil mesmo é combinar tecnologia com vontade política, e a solução é torcer pela juventude ligada no meio ambiente. Enquanto isso, pare de respirar e assista a Smart People (site oficial aqui, trailer aqui). O diretor Noam Murro é estreante, a produção é modesta, a história é parada e as revelações são contidas – mas o cinema é de observação, o filme carrega nas pequenas intensidades e, apesar de americano, tem um sabor europeu. Viva John Cassavetes, a semi-tendenciosa Ellen Page e os filmes franceses do Ricardo Amorim (achei pelo menos uns 3 “visitantes” no Imdb).

Momento jabá: o livro de Luciana Savaget e a edição especial da Artforum.

Momento styling: se na semana passada a liquidação foi na loja das gravatas de bolinhas, esta semana o balaio gritou alto na loja das camisas azuis (o Diogo deveria ter aproveitado para comprar uma nova). A do Caio era bonita e combinou com a gravata estampada – pena que o nó não convenceu. A do Lucas era de um azul-cinzento muito sóbrio, que não casou muito bem com a gravata que ele roubou da figurinista que trabalhava para o Pedro Almodóvar em 1986. A do Ricardo era a mais alles blau de todas, e formou um ensemble elegante com o terno azulão e com a gravata super chique (ele não tem uma igual em versão cinza?). A Lúcia estava com top da mesma cor da camisa do Lucas, e continua ótima com o corte de cabelo hiper moderno. O Oscar de melhor figurino da semana poderia ir para o Lucas, pela ousadia, mas fica com o Ricardo, pois já que o tema era azul, o melhor outfit era o dele.

Momento deixem-me falar: este blog é sobre o MC, mas não resisto a comentar sobre dois outros programas: um que vem antes, um que vem depois. Começando pelo melhor: a estréia da nova temporada do Irritando Fernanda Young. Foi ótima, e chamarem a Glória Maria de gorda foi impagável. Definitivamente, a dobradinha MC + Irritando FY é a maneira mais inteligente e bem humorada de se terminar um domingo. Pena que não dá para dizer o mesmo da Marília Gabriela. Houve um tempo que assistir ao programa dela antes do MC era obrigatório, mas o nível decaiu tanto que nem parece mais a mesma atração. Será que reduziram o salário dela? E o que foi aquela afirmação de ontem, de que “todo mundo é contra o aborto”…? Para começar, o aborto é uma decisão que diz respeito exclusivamente aos envolvidos, e ninguém tem o direito de ser contra uma coisa tão pessoal. Será que a Marília já deixou de namorar homens mais jovens porque há gente que é contra este tipo de relacionamento? Duvido. E imagino o que ela diria se jornalistas saíssem por aí afirmando na TV que “todo mundo” é contra mulheres mais velhas que namoram jovens… sinceramente, depois desta decepção com a Gabi, o programa dela foi abortado para sempre da minha programação. Será que ela foi subornada para para dizer esta boboseira? 

Momento My 2 cents: Diogo, nem sempre receber dinheiro é a única motivação para escrever… tem gente que escreve apenas para expressar suas opiniões na internet – que é de graça também.

Momento bônus da semana: se o MC desta semana apostou no azul e no cinema de observação, o bônus da semana aposta no azul e no cinema de aberração, com uma cena de Blue Velvet, de David Lynch. A conexão pode ser meio forçada, mas o Lynch me pagou uma fortuna para aparecer aqui no blog, e tenho que cumprir o contrato:

 

Fórum da semana: Como o Brasil deve negociar Itaipu com o Paraguai? Diogo respondeu: “O Ricardo sabe tudo sobre Itaipu”… e o Ricardo respondeu: “Simplesmente fazendo o que está no contrato. A negociação já foi feita antes da construção da usina”.

Músicas e locais da semana: 1 – Restaurante La Kabbr. Música: Hala hala ha, com Miriam Barat. 2 – Blog Conexão Paris. Música: La Bohème, com Charles Aznavour. 3 – Grupo Moss no Joe´s Pub. Música: Old Man. 4 – (Boa Noite) – Filme: Conduta de risco. Local: Bill´s gay nineties. Música: 25 dollars worth, com James Newton Howard.

*****

Parabéns Angélica!
*****

Página inicial do fã-clube do Manhattan Connection

Uma resposta to “47o. post – MC de 27 de abril de 2008”

  1. cláudia :-) às 14:47 #

    Marcos
    Muito bom seu “resumão”. Melhor que o programa falado.
    Pra dizer a verdade, depois que DM e Ricardo começaram a responder ao mesmo tempo, fiquei com sono.
    Ricardo está muito esnobe mesmo. Respostas curtas demais, secas demais, “dono da razão” demais. Não tinha percebido isso pq ficava olhando para aquele rosto bonito.
    Qto às maluquices que DM diz de vez em quando, já me acostumei.
    Dizer que Prefeito não apita foi mais uma. Vai ver que em todas as cidades que morou, o destino do dinheiro público dentro do município tenha sido planejado diretamente pelo Presidente ou Primeiro Ministro.
    Será que isso explicaria, no Brasil, a grande falta de prédios escolares e o imenso número de praças na maioria dos municípios?
    Vai ver que é tudo culpa do Lula mesmo.

    DM, pare de ser “chatolindo” e corte os cabelos. Tá parecendo um maluco descabelado!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s