66o. post – MC de 28 de setembro de 2008

29 set

 

A Saca-Rolha Connection começa empacotando o pacote americano. O problema está resolvido? A economia precisa de terapia – e de seus efeitos colaterais – para que o paciente não vá para o buraco. A lógica é cristalina, mas é uma maluquice. E até o Diogo abandonou o McCain. Será? Enquanto isso, o primeiro debate não teve vencedores. Entre mortos e feridos, o velho soldado ranheta e o recruta pomposo empataram a batalha. Faltou coragem: ninguém ganhou e todos perdemos. Read my lips: o Joe tem razão.
 
No segundo bloco, a safra podre do setembro negro. A culpa é do Osama ou do Obama? O terror econômico que atingiu as torres financeiras já vai tarde – assim como a Sarah Palin, que vai voltar ao Alaska, de onde suas declarações terão tradução simultânea feita por Diogo Mainardi – que em sua coluna Os americanos sempre ganham prevê que em um ou dois anos tudo estará resolvido. Ele pode não estar certo, mas o alemão da ONU está. Caio, que não consegue terminar uma frase, aposta que o Japão vai continuar estagnado, enquanto Ricardo Amorim, que está sempre certo, troca os Estados Unidos pelo Brasil e vai estar mais perto para que a Lilian Pacce o convide mais vezes para participar do GNT Fashion (a presença dele na reportagem sobre a fashion week de New York no programa da semana passada foi ótima, vocês viram? Mariana Weickert que se cuide…)
 
[pausa para o momento styling: Caio fica bem tanto de terno claro quanto escuro, e esta semana optou por um, digamos, “cinza-bebê”. A cor estava boa e combinou com a gravata azul e branca, mas a camisa azul estava muito fora do tom – mais ou menos como a gravata do Ricardo. Sabemos que ele fica bem até vestido com um saco de estopa, mas a gravata azulão estava um pouco pesada. Já a Lúcia, ao contrário, estava com um visual leve, de cardigã verde clarinho sobre top preto. Não é um look sofisticado como o da semana passada, mas estava bonito pela simplicidade. E o Oscar de melhor figurino da semana vai para o Lucas, que arrasou na gravata lilás com branco, super bonita e moderna e que combinou muito bem com o terno preto e camisa off-white]
 
A seguir, a marca registrada de New York e a crise no livro Branding New York: how a city in crisis was sold to the world, de Miriam Greenberg. A maçã está sendo vendida aos russos e chineses – que aliás deveriam seguir o conselho do Diogo, acabar com o socialismo e demolir alguns dos 148 mil apartamentos de propriedade da prefeitura. Enquanto Michael Bloomberg lançava a campanha The World´s Second Home, nosso presidente Lula Mula falava das bundas de mulatas e lançava sua própria campanha turística: “Brasil, a 27ª casa do mundo”. E se John McCain tem 13 carros e 7 casas, não sabe onde mora e não lembra onde estacionou, pelo menos Lucas Mendes está com a memória boa para relembrar fatos interessantes desde os anos 70 em sua coluna O Brasil sensacional e a maçã podre.
 
Para terminar, os manhattans recebem Alexandra Elman, a Alex, para uma lição sobre vinhos. Ela ensinou sobre os choques da garrafa (o do oxigênio e o da viagem), e a Lúcia falou do filme Bottle shock (site aqui, trailer aqui), sobre o choque de realidades, culturas e gerações, e sobre o famoso “Julgamento de Paris” em 1976. Alan Rickman envelhece bem e é uma delícia, mas a Alex, que já ficou bottle-chocada com vinhos brasileiros, não conseguiu o milagre de convencer o Caio a trocar a água pelo vinho – nem mesmo pelos orgânicos que ela vendia para o Dressing Room, o restaurante do Paul Newman, homem que será lembrado como grande ator e patrono de causas nobres.
 
Fórum da semana: quais são os melhores candidatos à surpresa de outubro? Caio respondeu que “Sarah Palin volta de vez para o Alaska”; Lucas disse que “McCain visita o hospital ou Obama visita de novo os EUA”; Diogo disse apenas “Obama” e Lúcia aposta que “vão pegar o Bin Laden”. Cadê a resposta do Ricardo? O GNT não publicou no site :-|
 
Músicas e locais da semana: 1 – Exposição Mao suit, na Park Avenue. Música: West side story, com Leonard Bernstein. 2 – Exposição Take me out to the ball game, na The New York Public Library. Música: Take me out to the ballgame, com Jack Norworth. 3 – Restaurante Le Bernardin. Música: Offshore, com John McNeil e Bill McHenry. 4 – (Boa noite) – Filme: Volta por cima. Local: Restaurante La Goule. Local: Madison Avenue. Música: Going out of my head, com Queen Latifah.
 
Bônus da semana: uma homenagem a Paul Newman com uma de suas melhores cenas – que é também uma das mais conhecidas e queridas da história do cinema: a do passeio de bicicleta com Katharine Ross ao som de Raindrops keep fallin’ on my head, no filme Butch Cassidy & The Sundance Kid.

 AVISO: a área de mídia do fã-clube do Manhattan Connection foi atualizada com o vídeo “Diogo Mainardi e as críticas”, matéria exibida no programa Happy Hour. Ah, e o link para as colunas periódicas de Lucas Mendes na BBC está arrumado, e agora leva direto a uma página com todos os textos dele em ordem cronológica. São mais de 500. Ótima dica de leitura, hein?! ;-)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s