80o. post – MC de 4 de janeiro de 2009

5 jan

pedro-andrade-manhattan-connection1

No ano novo, o oriente médio velho de guerra não decepcionou, e os infiéis da Conexão Indecisa foram furados pelo ataque em Gaza. Obama não tem roteiro para o drama – mas tem que apoiar Israel, o lado correto. Na falta de um interlocutor legítimo, o Hamas é um inviável – e Caio é um confiável, já que voltou da guerra para assistir à CNN, ocupar sua cadeira em Times Square e analisar a guerra em suas colunas Ataque de Israel em Gaza é legítimo e inconclusivo e Israel tem táticas de guerra, mas não a estratégia da paz. Enquanto isso, em Illinois o governador Blago foi malandro prá burro e jogou a carta racial, e Fidel Castro em Cuba deu a voz mas não deu as caras. No primeiro bloco, vimos também a primeira novidade do programa: Diogo estava em Roma em um cenário estranho, mas bonito – e Ricardo, sozinho no cenário do Rio, conseguiu aparecer sem aqueles pedaços de madeira pregados na parede. Bem que o Diogo poderia trazer o cenário italiano na volta das férias… 

O segundo bloco traz  a economia em baixa e as igrejas evangélicas em alta. A religião prospera na crise, e o conforto espiritual e material traz faturamento – é o que diz David Beckworth no estudo Praying for a recession: the business cycle and protestant religiosity in the United States (a pesquisa completa pode ser baixada aqui, e o blog do professor está aqui). Se a mensagem católica do Papa é travada, o dinheiro na caixinha do pastor é bom para a economia… a economia do pastor e a dos arquitetos que usam muito mármore branco, é claro. No Brasil a igreja evangélica prospera com hiperinflação e recessão para [tentar] acabar com a velha tradição dos filhos bastardos, e nos Estados Unidos os latinos católicos são convertidos pela matéria de Fernanda Santos, Catholic latinos in U.S. lured away by pentecostalism. Ricardo mais uma vez deu uma aula de economia explicando as causas e os efeitos da crise mundial no Brasil e na Itália – e assim como Caio também deu sua opinião na coluna Impressionismo na crise, de Lucas Mendes, que foi a Paris e não viu liquidações.

A seguir o MC solta a franga com a promiscuidade no mundo e na pesquisa de David P. Schmitt, fundador do International Sexuality Description Project e cujo arquivo compreensivo de estudos sobre sexualidade está aqui. Segundo o PhD em promiscuidade Caio Blinder, o Brasil não é uma potência sexual e perde para os argentinos, a África é fera e a Ásia está na rabeira. Enquanto isso, as mulheres da Finlândia aproveitam para pular a cerca enquanto os filhos estão na creche.

No último bloco, a dúvida da severíssima freira Meryl Streep, que não tem provas mas tem uma convicção no palpitante e sufocante filme Doubt (trailer aqui, site oficial aqui) – uma das produções sagradas da temporada e que propõe uma discussão filosófica sobre igreja e sociedade. Comparando bananas e laranjas, a indústria do cinema sofre com a crise e a Broadway fecha mais de uma dezena de peças – mas o Manhattan Connection traz uma ótima surpresa: o novo contratado Pedro Andrade, um homem bonito e inteligente que já começa aparecendo sem camisa para chamar a audiência e mostrar aspectos culturais da capital do mundo. Quando ele foi ao programa como convidado em novembro do ano passado muita gente (inclusive eu) torceu para isso. Sentimos saudades da Lúcia – mas não se pode negar que o Pedro é o melhor substituto possível no melhor time político, econômico e agora gay-friendly da TV.

Ah, falando em gay-friendly: está programada para hoje a estreia da quarta temporada de Weeds no GNT. A série é ótima – pena que demora tanto para passar por aqui, e eu já acabei vendo a quarta temporada inteira pela
internet. O cenário muda, mas a Nancy continua a mesma – e o Silas
finalmente ganha mais espaço no melhor estilo Pedro Andrade. Para quem vê o Manhattan Connection segunda-feira à noite, assistir a Weeds depois é um programão!

Momento ManhaTIE Connection: Lucas repetiu a gravata cinza de listras de duas semanas atrás, e só trocou a camisa por uma de tom um pouco mais claro. Ricardo repetiu as cores de tudo – inclusive da gravata azul-bebê, mas que desta vez veio com bolinhas brancas e não ficou torta por causa do microfone. Caio falou que repetiu a roupa da semana passada – mas na semana passada ele estava com uma gravata de listras e uma camisa em tom forte de azul, e nesta estava com uma gravata vermelha e branca e uma camisa clarinha… Não entendi :-| E o Pedro, que já começou aparecendo sem camisa e sem gravata, usou uma bordô estreitinha e modernosa muito chique. Mas como ele só apareceu nos minutos finais do programa, e as medalhas são apenas para três gravatas, vou deixar o modelo fora do pódio desta semana, que fica assim: medalha de bronze para o Caio, de prata para o Lucas e de ouro para o Ricardo.

Fórum da semana: por que as igrejas evangélicas são as que mais crescem nas crises? Ricardo disse pouco mas disse tudo, e acertou como sempre: “Porque são as que melhor vendem esperança.”

Vinhetas da semana: 1 – Exposição Catholics in New York 1808-1946, no Museum of the City of New York (e não no MoMA como está no site do GNT). Música: Lolly´s glorious departure and the ceremonial procession of the sun, com Yo-Yo Ma. 2 – Exposição The Sex Lives of Animals, no Museum of Sex. Música: Cantwlowes, com Toumandi Diabate. 3 – Musical Shrek. Música: original do espetáculo. 4 – (Boa noite) – Filme: Inimigo íntimo. Local: The Cloisters Museum & Gardens. Música: The war is over, com Melissa Etheridge.

Bônus da semana: Meryl Streep não vai ser indicada ao Oscar por Mamma Mia! – mas o filme é ótimo, e as canções do Abba também. Então, por que não relembrar a atriz cantando a música-título? Divirtam-se :-)

AVISO: nos próximos dias vou atualizar a página inicial do fã-clube com biografia e material sobre Pedro Andrade. Enquanto isso, vejam os novos vídeos na área de mídia com os seguintes trechos do programa, adicionados neste sábado:
– Clipe de divulgação do livro Torcedor
– Entrevista de Paulo Blikstein sobre tecnologia na educação
– Entrevista com o pianista Marcelo Bratke

Página inicial do fã-clube do Manhattan Connection

2 Respostas to “80o. post – MC de 4 de janeiro de 2009”

  1. Gerana Damulakis :-) às 23:07 #

    Adorei a surpresa: Pedro Andrade acrescenterá muito ao nosso programa. E embelezará também, ainda que eu ache Diogo Mainardi imbatível.

  2. Thay :-) às 13:50 #

    Falando em beleza, ninguém supera Ricardo Amorim. Espero que Pedro Andrade esteja preparado para o Manhattan.
    Meryl Streep foi ótima em Mamma Mia, mas não foi seu melhor papel.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s