124º post – MC de 27 de dezembro 2009

28 dez

 

Sem rodeios, a Angélica nota 10 refrescou a memória e deu quase todas as respostas para a nota global. Começamos a última década sem bug do milênio – mas tivemos Bush, tsunami e a onda de esperança de Obama. Foi uma década de maré baixa para o império americano, para a qual o generoso Diogo Mainardi deu nota 2. Caio Blinder queria dar 8 mas deu 7, Lucas Mendes deu 8 e Ricardo Amorim não ficou na média e deu 9 – pois a década foi boa para o mundo e para o Brasil melhor ainda. Os emergentes emergiram, Bush elegeu Obama e as surpresas foram o 11 de setembro, o enriquecimento da China e a incrível tecnologia que permitiu que o mundo ficasse mais globalizado. As maiores decepções foram o declínio dos Estados Unidos (que começou com a resposta ao 11 de setembro) e a classe média meramente consumista. A imagem que marcou foi a queda das torres – e as subimagens foram o tsunami e o Katrina. O climatologista Ricardo choveu no mesmo telhado molhado, e o primeiro bloco terminou com os profetas de 1999.

A seguir, as torres gêmeas não foram as únicas que desabaram – mas outras torres subiram, e a década só foi perdida para vocês, caras-pálidas louros de olhos azuis. Ricardo é China, China, China – mas Lucas era China, China, China antes dele e ninguém sabia. O consenso de Washington furou – e já que a classe média não espera cidadania além das bugigangas, Caio realizou a cerimônia de entrega do prêmio Bric(k) do Ano, criado pelo novo diretor de arte da Conexão. Ricardo levou a tijolada, o Chile entrou para o clube dos mais ricos e Pedro Andrade, o guia nota 10, elegeu o MoMA como o museu da década.

No terceiro bloco a corrupção e a violência ganharam de goleada no Brasil. O piloto Luiz Inácio seguiu a rota de FHC, mas o país ainda é uma grande Cidade de Deus. Os brasileiros pagaram por esse troço todo e Diogo deu nota 5 – mas o problema mais sério é o personalismo político. Depois do peronismo, do getulismo, do chavismo e do moralismo, o que é o lulismo? É o triunfo do peleguismo.

Para terminar, a década começou por baixo com a bolha furada da internet. Tudo caiu na rede, e na Google-Lândia em que vivemos temos que aturar os reality shows e sentimos saudades dos Sopranos. Twitter e Facebook são ilusões sociais – mas pelo menos não precisamos mais fazer pesquisas em enciclopédias. E se os blogs são dominados por uma velharada, na música as melhores novidades foram Amy Winehouse e seu produtor Mark Ronson. Na televisão, a década começou com Friends, Frasier, The Sopranos e Sex and the city – e acabou com Mad men na TV fechada e com gente vagabunda fazendo sacanagem na aberta. Mas isso é o que os manhattans acham – eu não concordo, pois eles esqueceram que Family guy, The office e 30 Rock, que são alguns dos melhores seriados de comédia da atualidade, estão nos canais abertos nos Estados Unidos. Michael Jackson foi a morte da década – e o livro foi o Corão. Ricardo teve o prazer cultural de ver a exposição Ashes and snow, e Lucas deu as dicas dos blogs de Marilia Meirelles, Lúcia Guimarães e Miúda Tayman.

Fazendo a minha retrospectiva, decidi continuar com o blog do fã-clube do Manhattan Connection em 2010. Mas como não tenho uma Angélica para me ajudar e preciso de mais tempo para dormir no banco da praça e jogar tênis com o Woody Allen, farei algumas mudanças para tornar o processo de postagem mais rápido. Vou começar eliminando os momentos ManhaTIE Connection e My so-called life, e vou transformar o bônus do blog em um tipo fixo de vídeo. Primeiro pensei em criar o momento “Pausa para o jacaré” e postar um desenho animado do Wally Gator – pois desde que coloquei um episódio aqui na semana passada achei vários outros no YouTube, em inglês e português, e adorei todos. Mesmo não morando em Manhattan, o Wally Gator faz uma conexão com o american way of life e tem tudo a ver comigo, então seria uma boa opção. Outra ideia é simplesmente postar um clipe de uma música que aparecer em uma das vinhetas do MC. Acho que vou tentar as duas alternativas por um tempo para ver qual fica melhor – e assim sendo, fiquem hoje com o clipe de Dusty Springfield com a música Spooky.

Feliz ano novo :-)

Página inicial do fã-clube do Manhattan Connection

Uma resposta to “124º post – MC de 27 de dezembro 2009”

  1. Thaynara :-) às 19:48 #

    Que bom que vc vai continuar com o blog!!! Feliz 2010!! Beijosss

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s