128º post – MC de 24 de janeiro de 2010

25 jan
 
A Conexão Camomila começou servindo um chá amargo em Massachusetts, onde um terremoto deixou os democratas em pânico e os radicais em festa, e em Washington, a nova Londres que é uma cafeína para a independência americana. Abençoado por Sarah Palin, o Tea Party não é um partido – é um movimento que é do contra, quer serviços sem pagar impostos e não dá colher de chá. Conectado à dinâmica política de Obama, Scott Brown posou nu e foi beneficiário da frustração geral – e foi tema da coluna A dose de Scott, de Lucas Mendes. Se Obama ainda é razoavelmente popular, sua política e seu partido não são – mas sua grande hipocrisia e seu populismo puro têm uma solução: basta o presidente dar uma guinada para a direita para não acabar como a tia Clélia – personagem da coluna Obama, Dilma e tia Clélia, de Diogo Mainardi. Depois de explicar por que nada dá certo no Haiti, o primeiro bloco terminou indicando os livros Trinta anos esta noite, de Paulo Francis (que quando foi relançado em 2005 foi tema da coluna Versão piorada de Francis, de Diogo Mainardi) e Ivald Granato – Gesture and art (site do artista aqui).
 
A seguir, Henry Luce criou a primeira revista de circulação nacional dos
Estados Unidos. Instrumento de propaganda da vida ordeira e dos valores americanos, a Time foi a base do império de comunicação do gênio meio canalha que dava rasteiras e que ganhou a biografia The publisher: Henry Luce and his American century, de Alan Brinkley. O Brasil não existia no século XX, mas hoje suas revistas semanais têm a extraordinária oportunidade de hierarquizar a informação e fazer reportagens inéditas. Ainda no assunto comunicação, os manhattans anunciaram a morte sem good bye da programação brasileira do canal Bloomberg e falaram sobre o boom dos cosméticos na  favela de Paraisópolis – tema da matéria Beauty business turns heads in Brazil, do Financial Times (para ler, clique aqui).
 
O terceiro bloco fez uma conexão entre ideologia e profissão. Você é liberal como um professor, conservador como um policial ou mulher como uma enfermeira? A pauta sacada tem um viés sociológico – mas é tão cheia de ressalvas que nem Ricardo Amorim, o banqueiro de esquerda, e Diogo Mainardi, o jornalista que não é jornalista, conseguiram torná-la muito interessante. Felizmente, o segmento foi salvo pela matéria do Pedro Andrade – que nos levou para um charmoso passeio pela Big Apple indicando a Gagosian Store e o restaurante The Wright.
 
Para terminar, Das weisse Band – Eine deutsche Kindergeschichte, de Michael Haneke, será páreo duro em Hollywood. Alemão, deprimente, sombrio e austero, o filme não engana com suas imagens pastorais: as crianças são vítimas e demônios, e dias piores virão. Cada um pensa o que quiser, e Pedro Andrade achou o filme meio arrastado apesar de ser uma obra-prima e ter um elenco que beira a perfeição. Eu confesso que fiquei com receio de ficar entediado como em Caché – mas achei Das weisse Band bem mais interessante e nem um pouco monótono. O visual é muito lindo, a trama prende a atenção e o final me remeteu a alguns filmes do Luis Buñuel – tenha esta sido ou não a intenção de Haneke, que afinal está mais interessado no conflito do que no desfecho. Será que o Tigrão de New Jersey também notou a semelhança, ou estava muito chapadão para perceber?
 
O melhor: Caio não ter ido nu ao programa. O pior: Caio não ter ido nu ao programa. Fórum da semana: Por que o Ricardo e o Diogo nunca assistem aos filmes comentados no MC?
 
Vídeo da semana: Little L, com Jamiroquai.
 
  

2 Respostas to “128º post – MC de 24 de janeiro de 2010”

  1. william :-) às 1:15 #

    Ola. Gostaria de fazer uma pergunta.
    No programa do dia 24/01 o Pedro comentou que os três cineastas europeus mais ‘badalados’ ultimamente são Haneke, Almodóvar e…

    Alguém lembra do terceiro?

  2. Marcos Alexandre :-) às 21:05 #

    Não lembro, mas você pode rever o programa na web e ver o que o Pedro falou.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s