132º post – MC de 21 de fevereiro de 2010

22 fev

 

A Mocidade Independente da Conexão começou tentando desvendar o mistério – caso sério – da Dilma Rousseff vestida de Batman descendo uma rampa de ski. Ninguém matou a charada – nem Robert Gates, a relíquia da guerra fria. Sem plumas e sem paetês, o porta estandarte do Obama quer ganhar duas guerras – inclusive uma contra o terror porra-louca. Falando em guerras: o tango entre argentinos e ingleses não vai resultar em uma, pois a Cristina Kirchner só quer se enrolar na bandeira (como o Sarkozy fez na semana passada, lembram?). E no momento quiromancia – e não cartomante, Lucas – o Obama está na mão da direita.

No segundo bloco, um terço da população dos Estados Unidos já é filiada à Associação Americana dos Velhos. A verba encolhe – e quem vai cuidar das crianças? O efeito prático do investimento no passado (e não no futuro) não tem reversão. Mas como quem já passou dos 50 anos movimenta a economia, a solução é os jovens pararem de reclamar e fabricarem tijolos. Brasil na imprensa – ou melhor, Brasileiro na imprensa: deu Lorenzo Martone na New York Magazine na matéria Marc Jacobs’s Brazilian bombshell

A seguir, a batucada de James Patterson. Recordista de best sellers, ele escreve sobre tudo – mas sempre com o mesmo enredo, e os números contam mais que as letras. Não tem mistério: Patterson entende de marketing e seus Mac Livros não são literatura. Ele escreve para as massas – e só tá aí para o bolso dele e para o rebolation do Harry Potter.

No bloco final o assunto foi o filme Amaji – ou melhor, Ajami, que demorou 7 anos para ficar pronto, conquistou vários prêmios e concorre ao Oscar. Com amor, esperança e fatalismo, o cinéma vérité não traz falsas ilusões: Ajami é ali. A competição é acirrada e o filme não é original, mas o enredo sobre as monstruosidades de que é capaz o ser humano é ótimo – apesar de ser uma porrada no estômago. Eu tentei ver o filme de três maneiras diferentes mas nenhuma deu certo, então fiz a Doris Day e não me importei mais com o assunto. E quando o Pedro contou como o filme começa entendi o porquê de eu não ter conseguido vê-lo. Melhor assim – afinal até hoje ainda não me recuperei totalmente de Preciosa, uma negona da pesada. Só resta saber como Ajami vai ser chamado no Brasil. Provavelmente algo como Haja mil – uma história de terrorismo.

O melhor: O bronzeado do Diogo Mainardi. O pior: A discussão sem sentido sobre o talibã do bem e o talibã do mal. Fórum da semana: O que é mais ofensivo aos telespectadores gays do Manhattan Connection: o Ricardo ter falado “opção sexual” ou o Lucas ter usado o termo “homossexualismo”?

Vídeo da semana: Mr. Big Stuff, com Jean Knight.

Página inicial do fã-clube do Manhattan Connection

Uma resposta to “132º post – MC de 21 de fevereiro de 2010”

  1. Carlo Gomez :-) às 2:55 #

    Lorenzo Martone na new york magazine com o rotulo de Brazilian Bombshell foi desnecessario ! li toda a entrevista e fiquei pasmo com os comentarios rasos que ele fez (“i get bored so quickly”, I call him Papabear… i feel like i already know everyone,entre outras perolas) . Com tanto brasileiro relevante nessa cidade , pessoas que fazem diferenca, trabalho voluntario, jantares beneficientes etc. ele reinforca o estereotipo do brasileiro como sex symbol de beleza exotica. A reportagem vai alem e mostra a foto infame dele na revista “Butt” falando da capacidade do parceiro de escrever um livro inteiro sobre sexo.
    mas nem tudo esta perdido, a revista escreveu artigos mais importantes como:”onde encontrar roupas de grife com com desconto”e “que tipo de calcado usar quando neva”.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s