135º post – MC de 14 de março de 2010

15 mar

 

O primeiro assunto do Bom Dia Minas Gerais foi a briga do protecionismo comercial entre o Brasil e os Estados Unidos. O Brasil já retaliou – mas tem um ranço de antiamericanismo, e fechar o mercado não é bom para o país. E se aqui estamos queimando café em 1920, nos EUA o lobby americano do algodão também repete a história: continua tão poderoso quanto na época da escravidão e quer sacanear os africanos. Enquanto isso, a China não para de crescer: tem 9% do comércio mundial e é o maior exportador do mundo. No bazar do partidão, Bo Xilai, o cachorro do Obama, é a bola da vez e
representa a nova geração de herdeiros da revolução de 1949 – mas continua tudo em família, e apesar da regressão a tendências maoístas a conexão Brasil-China é natural: a China precisa de commodities dos países emergentes, entre os quais o Brasil.

No segundo bloco o craque de futebol Ricardo Amorim dá um show – aliás, ele o Diogo Mainardi recentemente deram um show de bola na SporTV (veja mais no final deste post). O amor à camisa não tem fins lucrativos, mas os jogos do Manchester United são mais emocionantes nos bastidores e faz sentido comprar o time da família Glazer pagando barato. O movimento é popular, mas tem as massas, as elite, os mafiosos russos e os iranianos. Na Europa os times perdem dinheiro mas ninguém reclama do cartola Berlusconi, e no Brasil o Adriano está fazendo análise: tomar uma cervejinha tudo bem, o problema é tomar o engradado inteiro.

A seguir, o Bom Dia Minas Gerais pode evoluir, chamar-se Toronto Connection e passar a ser transmitido do Canadá – afinal, lá não se tem medo de Darwin. Nos Estados Unidos a inteligência é espécie em extinção e foi um sufoco achar salas de cinema para exibir o filme Creation – mas deve ter sido mais fácil que no Brasil, onde 98% das pessoas não sabem o que é a teoria da evolução e não entendem por que o Diogo e o Ricardo não assistem aos filmes comentados no MC. Mas desta vez os dois se deram bem – pois só o que há de bom em Creation são as cenas dos créditos iniciais. Depois dos primeiros minutos, o filme não evolui e não há cristão ou ateu que aguente ver até o final sem ficar olhando no relógio. Isso sem falar em algumas cenas meio nojentinhas. Para entender melhor o fanatismo, a malandragem e a má fé, leia a coluna de Lucas Mendes (que gostou do filme) clicando no título: Darwin e a regressão americana.

Para encerrar, os manhattans (exceto o Ricardo e o Diogo) fizeram a conexão com um retrato familiar dos dias de hoje: Modern family, sensação de crítica e de público. Conversa vai, conversa vem, a série acaba tratando de temas candentes dentro de parâmetros bem comportados. Mas como de perto ninguém é normal (principalmente a família que hospedou o Pedro Andrade e dois alemães em um trailer na Virginia), eu sou do contra: assisti à estreia de Modern family e achei um saco. Dei uma chance e vi mais um ou dois episódios, e realmente achei muito chato. Não gostei do casal gay e
principalmente não gostei do Ed O’Neill. Não adianta: a gente olha para ele e vê o Al Bundy! Engraçado como a Katey Sagal conseguiu evoluir – ela está ótima em Lost e Sons of anarchy e a gente nem lembra da Peggy Bundy – mas o Ed O´Neill está com o mesmo jeito, a mesma cara, tudo igual. Como diria nosso querido intercambista: pela hóstia!

O melhor: Da jaqueta vermelhona à entrevista, o melhor desta edição do MC sem dúvida foi a matéria do Pedro Andrade com Mr. Brainwash. O pior: Modern family. É raro os manhattans falarem sobre seriados – e quando falam escolhem os piores. Com tantos seriados ótimos no ar, a seleção do MC poderia ser mais evoluída. Fórum da semana: Quem quer saber de Manhattan quando se pode saber de Governador Valadares?

 Bastidores do MC: Assista aqui e veja as dicas de alongamento dos manhattans. Sim, eles falam de um alongamento para “aquele órgão” também.

Vídeo da semana: The only living boy in New York, com Simon e Garfunkel – em uma das minhas cenas preferidas do cinema indie americano.

AVISO: a área de mídia do fã-clube do Manhattan Connection foi atualizada com os seguintes itens:

  

Taxi TV´s Pedro Andrade, matéria do site Ful Frontal Fashion

– Link para arquivo de colunas de Ricardo Amorim na revista IstoÉ e podcasts na rádio Eldorado

– Participação de Diogo Mainardi e Ricardo Amorim no programa Redação SporTV

– Participação de Nelson Motta no programa Redação SporTV

Página inicial do fã-clube do Manhattan Connection

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s