138º post – MC de 4 de abril de 2010

5 abr

 

O patrão dos contínuos da Conexão Dona da Verdade começou dando uma pequena amostragem de planos e acordos, e falando sobre o plano da proximidade do tecnocrata Salam Fayyad – que com seu positivismo enfrenta o ambiente negativo da Palestina e é um sublíder sem liderança. O plano bom (que já foi o da partilha) é hoje o plano Blinder-Obama – mas antes os palestinos precisam definir que país eles querem ter. Fayyad é tão razoável que não é palatável para a Palestina, e a juventude louca da vida compra fundamentalismos horrorosos. E se o Brasil cresceu 7% em 80 anos e está no que está, o plano dos russos para neutralizar os muçulmanos conseguiu uma vitória militar – e o que sobrou foi o terrorismo cada vez menos nacionalista e mais mortal. Enquanto isso, Ricardo Amorim passou incólume pela segurança do aeroporto (e do metrô) e pelos guerreiros secretos de Michigan, os lunáticos entre os lunáticos que têm medo do anticristo.

No segundo bloco, o professor Paul Krugman desce da torre de marfim mas ainda é um esnobe e está cada vez mais azedo – e mais à esquerda. Mel nele – pois o Nobel da economia nunca vai levar o da paz. Pessimista, o colunista prega uma guerra comercial contra a China e poderia ser ministro de muita gente. Para ler as colunas de Krugman, clique aqui – e bem-vindo à grande depressão. Brasil na imprensa: For Brazil, it´s finally tomorrow – as 12 páginas do The Wall Street Journal (inclusive a lista dos melhores restaurantes de São Paulo) estão aqui.

A seguir, o assunto foi o flano do Feiffer, de costas para a frente e do
Bronx para o Village. O garoto medroso Jules Feiffer prosperou inventando a internet antes da internet, retratando neuroses e ansiedades e se vingando da mãe – e de todo mundo. Os jornais encolheram, Diogo Mainardi indicou os filmes Little murders e um do Alain Resnais, e o futuro dos cartoons é o e-mail – e um trecho da autobiografia Backing into forward pode ser lido aqui.

Para encerrar, o que você faria se soubesse que seu patrão é seu colega ou subordinado? É mais ou menos essa a premissa de Undercover boss, o reality show da CBS que é a sensação da temporada. A audiência é enorme e bate Despertate Housewives – mas até quando as pessoas vão cair no conto? Caio assistiu ao irreality show mas não gostou, pois prefere os programas de sacanagem e intrigas – e Undercover boss sempre tem um final feliz. Eu também obedeci a pauta e assisti aos primeiros episódios, e concordo com o Caio – porém não posso negar que me emocionei com a saga dos patrões que não sabem fazer nada mas que acabam reconhecendo e promovendo os funcionários no fim. Mas essa história dá ibope desde o tempo de Zeus – e o mais importante é furar a fila para comprar um iPad.

O melhor: Ricardo Amorim na bancada em NY, o que deu uma ótima dinâmica ao programa. O pior: Ricardo Amorim não participar do último bloco mesmo estando nos Estados Unidos. Fórum da semana: Os assinantes que sabem o que é quiromante preferem a mão esquerda ou a direita?

Vídeo da semana: Silver coin, com Angus & Julia Stone.

Página inicial do fã-clube do Manhattan Connection

2 Respostas to “138º post – MC de 4 de abril de 2010”

  1. Nadia :-) às 9:44 #

    Oi,

    Vc por acaso sabe o nome daquele restaurante onde o Pedro Andrade comeu umas vieiras maravilhosas? Obrigada!

    Nadia

  2. Marcos Alexandre :-) às 13:03 #

    Robert
    MAD Museum
    2 Columbus Circle 9th floor
    http://www.arkrestaurants.com/robert

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s