142º post – MC de 9 de maio de 2010

10 maio

 

 

Os informantes da Conexão Boca no Mundo começaram contando os votos na Inglaterra. Tadinha da rainha: nada foi resolvido e a situação não está nenhuma maravilha. Pobre do partido que vai assumir. Enquanto isso, na Grécia a austeridade vem a cassetete. O descalabro foi absurdo e há dinheiro para salvar os países pequenos – mas tem muita coisa para piorar. Segundo o otimista Diogo Mainardi, a Europa nunca foi unida e sempre deu certo – mas Ricardo Amorim falou grego, teve uma discussão apocalíptica com Caio Blinder e citou uma entrevista que concedeu em outubro de 2008 e outra em fevereiro de 2010. A primeira entrevista você pode acessar aqui e a segunda aqui – e lembre-se que dezenas de outras entrevistas, vídeos, colunas e podcasts, tanto de Ricardo Amorim como de outros manhattans e ex-manhattans, você sempre pode ver na área de mídia do fã-clube do Manhattan Connection aqui.

A seguir, o Arizona é o 15º estado americano em população, faz fronteira com o novo e com o velho México e custou a aceitar o feriado em homenagem a Martin Luther King. O Arizona não conhece fronteiras – e aprovou uma rígida e polêmica legislação de imigração. A lei é absurda e burra – mas os motivos estão certos, e até o McCain virou xerifão e atropelou nossos hermanos. Caiozito só não foi deportado como o Dioguito e o Ricardito porque entrou caminhando pelo deserto – mas o imigrante da semana foi Faisal Shahzad, que aterrorizou turistas e tomou bomba. O terror que vem aí é de baixa escala e amador – e ninguém sabe o que fazer com o Paquistão. Antes do fim do bloco, Lucas Mendes mencionou ainda o documentário Sergio (página oficial aqui, trailer aqui).

No terceiro bloco, Chicago nos deu Barack Obama, a revista Playboy e Al Capone. O livro Get Capone, de Jonathan Eig, conta o segredo do sucesso (e do fracasso) do brutal e charmoso gangster que não se prendia aos detalhes e foi preso por sonegação de impostos. Ele não era um gênio, comprava policiais sem pedir recibo e tinha ótimos advogados criminalistas – mas faltou um tributário, e Eliot Ness nem foi tão importante. Hoje o legado de Capone segue vivo no Brasil, onde o crime organizado está nas mãos dos golpistas aloprados do PT. Falando em Brasil, na imprensa o Financial Times publicou o caderno Brazil Infrastructure.

Para terminar, Pedro Andrade sabe tudo sobre Bansky – até mesmo que o nome é Banksy e que seu documentário Exit through the gift shop não tem saída: faz perguntas autênticas. Eu confesso que também não sei se Banksy é ou não é um picareta – mas Pedro certamente acha que não, e deu uma aula sobre a arte de rua que hoje representa mais que um modismo. Antes do Momento Angelical, o Momento Digital: New York foi atacada por pixels – e você pode ver o vídeo completo aqui.

O melhor: Mais um Momento Angelical. O pior: Ricardo Amorim mencionando pela enésima vez o filme Um dia sem mexicanos. Pareceu a Maitê Proença, que já contou a história das velhinhas pelo menos 754 vezes no Saia Justa. Fórum da semana: Onde está o Bin Laden – e mais importante: onde investir o dinheiro da recompensa?

Vídeo da semana: Love song, com The Cure.

Página inicial do fã-clube do Manhattan Connection

2 Respostas to “142º post – MC de 9 de maio de 2010”

  1. Lucas Mateus :-) às 14:10 #

    Simplesmente formidável esse blog. Parada obrigatória pra quem é fã do melhor programa da TV brasileira!

  2. Marcos Alexandre :-) às 15:11 #

    Obrigado, Lucas :-)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s