143º post – MC de 16 de maio de 2010

17 maio

 

Na Conexão Chororô, Lucas Mendes leu que a situação econômica da Europa é a pior desde o século XVIII – e Ricardo Amorim conseguiu dizer uma coisa original repetindo o que foi dito na semana passada: deram mais cocaína ao viciado. Diogo Mainardi acha que os passos foram importantes e ainda há muita gordura para se cortar: ganhou-se tempo – mas as medidas são impopulares e ninguém está acreditando nessa conversa. Para o otimista Caio Blinder, leitor da coluna de Martin Wolf no Financial Times, ainda é cedo para escrever o atestado de óbito da Europa – que vai precisar ser mais unida e mais autoritária. Por lá as ilhas nos deram uma complicada e promíscua lição de democracia em uma desconfortável aliança. A velha elite voltou ao poder: um vai dar cobertura para o outro e a combinação de David com Nick tem que dar certo – afinal, eles se encontram na cama (foi o Caio quem disse isso, não eu). Enquanto isso, nos Estados Unidos o cavalo ficou com três pernas e os quatro maiores bancos deram lucros todos os dias em uma história no mínimo esquisita, e na internet Lucas Mendes publicou um obituário de Lena Horne, uma pessoal legal, na coluna De Lena a Elena.

No segundo bloco, a África do Sul é fonte de boas notícias apesar dos deslizes que ainda existem no gramado social. Em menos de um mês ela entra em campo – mas nem tudo é cor-de-rosa, pois as feridas raciais nunca cicatrizaram. Caio, o bom de bola, vai ficar concentrado no banco – e a Shakira, meio árabe ou não-sei-o-que-que-ela-é, vai cantar o hino da Copa (que aliás vai dar prejuízo mas será uma vitrine para o país). Brasil na imprensa: jogadores brasileiros posaram para a Vanity Fair em fotos de Annie Leibovitz (veja o texto e assista também ao vídeo telegráfico – porém compreensivo – aqui) e o novo programa de índio na Amazônia foi manchete do The Wall Street Journal na matéria In Amazon, rain forests give way to shopping malls. Antes do fim do bloco os manhattans falaram ainda sobre a pantomima indecente de Lula (e Diogo citou sua coluna O Chamberlain de Macaé) e mencionaram o comercial com Robinho, Neymar e Ganso dançando Single ladies (que eu achei um plágio muito sem graça daquele episódio de Glee. Será que o Ryan Murphy viu isso?!).

A seguir, a década de 1960 foi revolucionária e trouxe drogas do bem e do mal. Ricardo explicou que a revolução se deu mesmo por avanços na agricultura e na medicina – mas a revolução sexual já estava rolando antes da pequena e poderosa pílula anticoncepcional. Ela causou um impacto fenomenal e teve seu papel histórico por dois motivos: foi o primeiro remédio a exigir uma bula com a descrição de efeitos colaterais e foi a responsável pela criação de um clássico trash da música mundial, cantado pelo Bob Dylan brasileiro (foi o Caio quem disse isso, não eu). Se tiver coragem, ouça Pare de tomar a pílula, com Odair José, aqui.

Depois de comemorarem a menopausa da pílula, os manhattans lembraram do sucesso do documentário dos pinguins estrelado por Caio Blinder (foi ele mesmo quem disse isso, não eu) e falaram sobre Babies. A cegonha chegou e Thomas Balmés acompanhou quatro bebês passo a passo. Urbanos e rurais, ricos e pobres, eles são quase tão adoráveis quanto Pedro Andrade, que nesta semana guiou do Brasil e disse que o documentário é um estudo sociológico pois apesar das diferenças a evolução é semelhante. O filme é leve, mas o que se aprende mesmo com os bebês é a tomar a pílula. Enquanto isso, James Cameron e Kathryn Bigelow não saem do Brasil e Janey Cutler tornou-se o novo hit da internet aqui (falando em internet, Lucas mencionou também o aniversário de 3 anos do meu fã-clube do Manhattan Connection – obrigado!!). Para terminar, o momento jabá foi com os livros Bussunda, a vida do casseta, de Guilherme Fiuza, e Paulo Francis, polemista profissional, de Paulo Eduardo Nogueira.

O melhor: O Momento Pornográfico. O pior: Ouvir o Odair José pedindo para alguém parar de tomar a pílula. Fórum da semana: Quantas metades tem o Caio Blinder?

Vídeo da semana: Stormy weather, com Lena Horne.

Página inicial do fã-clube do Manhattan Connection

3 Respostas to “143º post – MC de 16 de maio de 2010”

  1. Marie :-) às 15:44 #

    Parabéns Marcos! Nossa… 3 anos já!

    agradeço o trabalho!
    é muito legal sair do programa e vir aqui ver os links!
    beijos e sucesso aí!

  2. Marie :-) às 15:45 #

    Podia ter uma foto sua aí em cima também!
    afinal… você faz parte da equipe
    :O)

  3. Marcos Alexandre :-) às 17:38 #

    Obrigado. Eles já mostraram uma foto minha no programa no ano passado :-)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s