179º post – MC de 5 de junho de 2011

6 jun

No novo programa as damas sem honra da Conexão Salsicha começaram falando sobre os países fraternos. O avozinho Portugal pode ser eliminado da família euro mas a Europa não chegou ao fim, e o que deve acontecer é um bom exemplo de ajustes sem condições políticas. Diogo Mainardi não tinha nada de novo a dizer sobre nenhum assunto, e Ricardo Amorim concordou em empurrar a crise com a barriga. Enquanto isso, o Peru, nosso amigo do peito e fornecedor de pó, produziu uma alucinação na eleição: o mini-Chávez quer ser o Lula. E a narradora Angélica estreou sem cartão vermelho mostrando o jogo da FIFA, que fez mais um gol-contra e ganhou a taça: Blatter driblou o escândalo e o puxa-saco Caio Blinder não ganhou nada para falar bem do suíço que deixou o jogo mais fácil de corromper. Depois os manhattans falaram sobre a criança-mártir da Síria e sobre a Alemanha, que tem apoio dos verdes mas vai sujar o mundo. 

A seguir, na campanha americana o esquadrão mórmon está jogando pela direita nas preliminares e pode fazer milagres. 20% dos americanos já aceitaram um muçulmano como presidente, mas Obama parece um balão de ar e Sarah Palin embarca na road trip e suga o oxigênio da campanha. Qual é a dela? Brand management, atitudes lulistas e clima de novela. E a de Anthony Weiner é mostrar o weiner no Twitter (se bem que Caio Blinder, o especialista em peru, acha que o tamanho é pequeno).

Para encerrar, mulheres escrachadas bebem e casam em Bridesmaids. Lucas Mendes até falou o nome ridículo do filme em português, mas esqueci. Só lembro que o Pedro Andrade disse que a produção é dirigida por Paul Feig, um dos inventores de 30 Rock – que até onde se sabe foi inventado somente por Tina Fey. Mas como o Pedro é a única pessoa do mundo capaz de fazer um prato de língua de boi com folhas de abacateiro fritas parecer apetitoso, está perdoado pela confusão – que aliás não foi maior que a do Lucas ao comparar Bridesmaids com Muriel’s wedding, um de meus filmes favoritos sobre o qual escrevi uma das matérias das que mais gosto até hoje (o texto é de 2006 mas ainda está na web aqui). Quem mais acertou neste bloco foi o Diogo ao eleger Silvio Berlusconi como sucessor da Dercy Gonçalves – que antes de atriz foi foca do Manhattan Connection, um programa que já teve mais episódios que a Malhação da NBC

Fã-clube do Manhattan Connection

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s