194º post – MC de 20 de novembro de 2011

21 nov

Para os descendentes da Conexão Herança Maldita, a primavera árabe é uma criança embalada pelo Qatar – que com seus poços, antenas e contradições prega a ideologia e o oportunismo. O país é nota 10 – ganhou 9,5 em hipocrisia e 0,5 em democracia – e transformou o poder econômico em uma ideia cultural dominante. Enquanto isso, a Europa está cheia de austeridade e os europeus não são idiotas, pois estão dispostos a fazer sacrifícios quando veem alguma coisa no horizonte – nem que sejam as fotos da blogueira nua ou vingt bouteilles de vin. Nos Estados Unidos, o movimento Occupy Wall Street  é coisa de desocupado – e Hugo Chávez está mais popular que o Congresso. 

No segundo bloco, os manhattans receberam Paulo Blikstein, freguês da escolinha que ganhou o Oscar da educação e uma grana preta adaptando a ciência para a educação com modelos computacionais e laboratórios de prototipagem rápida.

A seguir, o diretor preguiçoso Alexander Payne fez poucos filmes em 15 anos. Sua safra é pequena – mas preciosa, e sua herança ficou mais rica com The descendants, em que o paraíso havaiano é um dos personagens imperfeitos com sentimentos inesperados. Pedro Andrade adorou, riu, chorou e se identificou – assim como seus colegas da NBC, emissora que é assim com o poder apesar dos conflitos de desinteresse dos filhos de presidentes. Falando em presidentes, o programa terminou com cenas destes passando a mão no peru.

Com mulheres nuas e perus de presidentes, o MC desta semana foi meio hardcore – mas foi também nostálgico. Lembrei de quando ouvia a rádio quatro vezes vinte mais dezesseis FM em Paris, e de quando vi pela primeira vez o filme Election. Não conhecia o Alexander Payne e vi o filme por acaso na TV – e juro que fiquei intrigado pensando que era uma produção co-dirigida por John Waters e Woody Allen. Se The descendants for melhor que Election, vou torcer para o filme ganhar vários Oscars – mesmo que seja lançado por aqui com um nome como Paraíso insólito ou Quando as almas se encontram – o que, aliás, é muito provável. Paulo Blikstein, fica a dica para sua próxima pesquisa: como educar os funcionários das distribuidoras brasileiras de filmes?

Fã-clube do Manhattan Connection

Uma resposta to “194º post – MC de 20 de novembro de 2011”

  1. Henrique :-) às 22:18 #

    Estou curioso pra ver esse novo filme do Alexander Payne; se for tão bom quanto “As confissões de Schmidt”, valerá muito a pena. E pra variar, foi no MC que vimos alguém falar o que realmente está se passando em nosso cenário político interno: o Mainardi fez muito bem em desmistificar a tal faxina do governo Dilma.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s