173º post – MC de 17 de abril de 2011

18 abr

Os lobinhos da Conexão A Mil estão com pena da pobre Carla Bruni. Sarkozy está em 6 guerras e vai ganhar 3 medalhas do Diogo Mainardi – e 3/4 de medalha do Caio Blinder, que por sua vez vai dar uma e ganhar meia medalha do Ricardo Amorim. A aritmética pode ser nota zero, mas no final das contas não vai faltar chocolate na Páscoa dos franceses. Enquanto isso, cresce o ódio contra as empresas de petróleo que não têm um gesto nobre – um sinal de que o apoio ao capitalismo está desmilinguindo. Nos Estados Unidos, yes, até ele acha que pode: Donald Trump, o bilionário nascido em berço de ouro, diz um monte de asneiras e investe na conspiração. A chance é de zero ao quadrado, mas antes de ser demitido o topetudo vai ajudar a levar a política da palhaçada absoluta ao aborrecimento atroz.

No segundo bloco, as favelas brasileiras causam fascínio e repulsa. Em um sobe-e-desce de 40 anos, Janice Perlman escreveu O mito da marginalidade. Para ela os favelados são alvo de preconceito e de fogo cruzado – mas como já dizia Little John Thirty, quem gosta de pobreza é intelectual. E mesmo que nenhum dos manhattans more no Rio de Janeiro, eles mostraram conhecer bem as favelas da cidade, entre elas Peacock-Little Peacock (peacock pronuncia-se big cock), Tide, Singing Cock e Saint Charles. Brasil na imprensa: a revista The Economist deu bye-bye ao povão em When toucans can’t.

Para encerrar, o MC recebeu um convidado com um bocão deste tamanho. No livro 50 anos a mil, que vendeu zilhões, Lobão mostrou que tem uma memória proustiana e que é amigo do Zé Luiz, o sósia do Kenny G que é amigo da Angélica. O lobo é bonzinho, tem uma cara flat e é o único homem da MPB, pois liberou o sincretismo impuro e mora na grimpa da jabuticabeira. De uma hipotética cela com Chico Buarque e Gilberto Gil [Caio merece uma medalha por ter imaginado um castigo tão cruel] ao Rock in Rio com muita Ivete Sangalo, Lobão falou 5 minutos a mil e não deu para entender muita coisa – mas foi melhor que ouvir qualquer coisa do Caetano Veloso.

Feliz Páscoa e até a semana que vem com o melhor time político e econômico da TV brasileira e o melhor peitoral, digo, melhor guia de New York. E abaixo, a recomendação do Lucas Mendes para um bom almoço de Sexta-feira Santa:

 

4 Respostas to “173º post – MC de 17 de abril de 2011”

  1. Ricardo :-) às 9:39 #

    Marcos, semana passada você ficou chateado, não fez o comentário e alterou o equilíbrio do Universo! :p
    Ontem, no Fantástico Genérico da Record, do Paulo Henrique Amorim, sentaram o pau no Caio. Tudo por conta de ele ter chamado umas piranhas de piranhas!
    No link: http://noticias.r7.com/videos/jornalista-da-imprensa-brasileira-ofende-rainha-da-jordania-e-deixa-o-governo-em-saia-justa/idmedia/dfff9fd40eb85906c15ef03fceabd4cf.html

  2. Marcos Alexandre :-) às 10:20 #

    E além de piranhas são peruas…

  3. Marcos Alexandre :-) às 16:04 #

    Aviso aos navegantes (e aos peixes e piranhas de plantão): comentários com críticas serão aprovados sem problemas, mas ofensas e comentários sem argumentos e com muitos erros de português vão direto para o lixo.

  4. Fabio :-) às 21:37 #

    Quer saber? O Caio falou muito certo sobre as esposas dos ditadores árabes. Elas compartilham os desmandos dos maridos e agem como animais devoradores (disfaçados de boas moças). Mas é que ¨piranha¨ é muito chulo. Ele poderia ser dito ¨frieira¨. Frieira devora e é gostosa.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s