86o. post – MC de 15 de fevereiro de 2008

16 fev

leap

Na sexta-feira 13, os modelos do voo 777 da cabalística Cama de Gato Connection embarcam na recessão com o comandante Obama – que é uma aeromoça, não consegue estabilizar o avião e vai acabar se espatifando no rio Hudson. A primeira classe chinesa não vai se machucar e a classe executiva brasileira sofrerá arranhões – mas a classe executiva europeia e americana não conseguirá nem sair da aeronave. Os bancos que saíram bombando da crise de 1873 a 1896 não merecem moleza e o pacote está cheio de ideias conflitantes – pois nem os caras têm ideia do que fazer. E enquanto o tempo não faz a confiança voltar, os desempregados passam seus momentos de ócio no espetáculo da internet: repleta de jogatina e terapias – e mais barata do que uma sessão de cinema – a rede serve também para ver pornografia (compre a lista de endereços do Caio ou do Dr. Cox) e para procurar emprego nos sites careerbuilder e Monster – este inclusive com uma versão brasileira aqui.

No segundo bloco, a democracia é uma heresia para os filhos barbudos da revolução iraniana – para quem Obama é o novo satã. Os candidatos são biônicos e o voto do manda-chuva vale mais do que os de 72 virgens. Enquanto aiatolás e presidentes sentam pelo bom-senso (que para uns é sinônimo de dinheiro e para outros de influência sobre a região), os radicalismos se chocam e a revolução devora seus filhos – mas os netos tentam melhorar. Israel virou Sergipe misturado com Itália e Bolívia, e as informações que chegam por túneis para o Ricardo Amorim dizem que o circo ainda vai pegar fogo. O bloco termina com uma aula de cultura culinária dada por Caio Blinder – que também escreveu a coluna Democracia em Israel é imperfeita, mas é oásis em deserto ditatorial.

A seguir, o novo manual antiterrorismo de New York: o livro Securing the city: inside America’s best counterterror force – the NYPD, de Christopher Dickey (site compreensivo do autor aqui, trecho do livro aqui). Para impedir outro 11 de setembro, a mini-CIA não pode repetir as maxi-furadas, e David Cohen (também conhecido como Giuseppe Mainardi) deve estar sempre vigilante. NYC ressurgiu dos escombros – mas é alvo preferencial e tem uma equipe de policiais que falam árabe maior do que o número de agente do FBI. E se nos Estados Unidos a instabilidade econômica é uma ameaça maior do que o terrorismo, o Rio de Janeiro poderia imitar o exemplo de São Paulo e colocar mais polícia na rua e mais bandidos na cadeia. Brasil na imprensa: a brasileira está na Suíça, o Felipão dançou e o The Wall Street Journal fala da economia do Brasil e da Argentina na matéria Commodity price dive hits latin economies.

No último bloco, o lutador que pode ser campeão: Mickey Rourke é o comeback kid que foi feito para o papel no filme The wrestler (trailer legendado aqui, site aqui – o site é confuso, mas vale a pena abrir apenas para ouvir a música do Bruce Springsteen que começa a tocar automaticamente). O novo Marlon Brando é burro prá danar e fez 12 anos de terapia para entrar nos eixos – mas se ganhar o Oscar não será marmelada, pois o paralelo entre a vida e a decadência do ator e do personagen é perfeito e Hollywood adora redenções (aliás, o próximo da lista é Joaquim Phoenix, como o Caio previu e você pode conferir nesta entrevista do ator no programa de David Letterman). Como eu já comentei o filme The wrestler aqui no blog no post do dia 1 de fevereiro, vamos direto ao bolão do Oscar segundo os manhattans:

Melhor filme: Slumdog millionaire (concordo).

Melhor ator: Ricardo e Pedro apostaram em quem NÃO não vai ganhar (Sean Penn e Brad Pitt, respectivamente) e acham que quem leva a estatueta é Michael Jackson. Ou será Britney Spears pelo papel de Marisa Tomei na cinebiografia de Ted Boy Marino? São tantas ideias ao mesmo tempo… (for the record: eu voto no Mickey Rourke).

Melhor atriz: Meryl Streep está subindo, mas quem leva é a Winslet. (não gosto, mas concordo).

Melhor atriz coadjuvante: Penélope Cruz (também concordo).

Melhor ator coadjuvante: o morto.

Ah, e falando em cinema não posso deixar de comentar: esta semana recebi o DVD do documentário Caro Francis que a Natalia, produtora do filme, me enviou. Gostei muito de assistir e de ver os depoimentos dos amigos do Francis – apenas senti falta da participação do Caio. O material de arquivo do Manhattan Connection mostrado no documentário e que o Diogo comentou na entrevista com o Nelson Hoineff é bom – mas é todo retirado de especiais do GNT que podem ser vistos no YouTube através da área de mídia do fã-clube e que são bem mais divertidos e interessantes se assistidos na íntegra. Quando a minha resenha do filme for publicada colocarei o link aqui no blog – enquanto isso, vejam o texto que o Lucas escreveu sobre Caro Francis aqui.

Momento ManhaTIE Connection: se na semana passada já foi difícil organizar o pódio, nesta é impossível. A ideia de deixar o Pedro Andrade como hors-concours e distribuir medalhas para os outros não mais me parece justa, pois a gravata lilás do Ricardo era de longe a melhor e mais bonita desta edição do MC. Mas isso não significa que as outras não estavam boas. Aliás, bem pelo contrário: todos os manhattans fizeram excelentes escolhas justamente no mesmo dia! Então desta vez vou me inspirar no fórum da semana e vou dar notas para as gravatas: 10 para a lilás do Ricardo, 9 para a azul do Pedro e 8 para as do Lucas e do Caio, vermelha e cinza respectivamente e ambas com bolinhas brancas.

Fórum da semana: de zero a dez, qual a nota do comandante Obama? Caio deu 5, Diogo 0, Lucas 7 e Ricardo 4. Eu não dou nota nenhuma para o Obama – apenas uma bem previsível para o cenário do Rio, que continua com aqueles pedaços de madeira pregados na parede…

Vinhetas da semana: 1 – Rootstein. Música: Magic love, com Hedkandi. 2 – Taïm Falafel & Smoothie Bar. Música: Cooking bulgar(s), com Flying Bulgar Klezmer Band. 3 – (Reportagem do Pedro Andrade) – Estilista Adam Lippes (blog dele aqui, loja virtual aqui). 4 – (Boa noite) – Filme: Sex and the city. Local: Starbuks. Música: How deep is your love, com The Bird & The Bee.

Bônus da semana: o vídeo de hoje é tão previsível quanto a nota do Diogo para o Obama e a minha para o cenário: é a cena mais famosa do cinema de 1986 – a do streep-tease no filme 9 1/2 weeks, claro :-)

Página inicial do fã-clube do Manhattan Connection

6 Respostas to “86o. post – MC de 15 de fevereiro de 2008”

  1. Thaynara :-) às 17:56 #

    Desta vez sou obrigada a concordar com você! A gravata do Ricardo estava perfeita mesmo!

  2. claudia :-) às 19:17 #

    Adorei o programa. O Caio estava com um humor sensacional. Chamar o Lucas de Adolfo foi a melhor “tirada” da noite.

    A segunda melhor foi o Diogo dizer que se perder emprego vai beber e ficar no sofá. CONCORDO e me ofereço pra beber junto(claro q a esposa dele também estará presente. Um porre respeitoso). Espero não perder o emprego… toc toc toc.
    Levo o Old Parr(q adoro) e um Dimple de 1,75l. O restante ele banca.

    De porre. Só assim pra achar o Pedro legal no programa. Como assisto MC sóbria… não gosto do Pedro e achei bobeira dele entrevistar alguém “importante” que faz roupas caras e de bom gosto pq apareceu na Oprah. Fala sério. Ela é brega pra caramba. As roupas do cara eram feias. Êita reportagem feia.

    Do mais tudo igual.

  3. Marcos :-) às 21:00 #

    Oi Cláudia, espero que os manhattans fiquem empregados ainda por muito tempo… Já basta o “susto” que levamos quando o programa quase saiu do ar anos atrás, né?

    A reportagem do Pedro eu achei ótima, pois o estilista faz roupas bem comerciais e eu acho isso genial. Não vejo mérito em quem faz aquelas roupas conceituais de passarela que ninguém usa na vida real. Acho que alguém que faz roupas realmente criativas e que podem ser usadas de verdade é muito mais competente. Além disso, no desfile apareceram modelos brasileiras… Daí já fez uma “conexão”… Heheheh… Bem, eu achei legal.

  4. Renata :-) às 22:36 #

    Aquela bancada estava irresistível com a trinca Ricardo, Pedro e Diogo. Haja coração…

  5. Helen :-) às 13:33 #

    Pois eu vou ser obrigada a concordar com o Marcos e com a Renata.
    Acho o Pedro MARAVILHOSO!
    O programa somente melhorou desde a entrada dele!
    Adoro as materias e quando ele faz parte da bancada… ai ai…Fico suspirando do inicio ao fim!

  6. Samantha :-) às 18:00 #

    Eu acho que agora o time ficou perfeito!
    Os olhos azuis do Pedro era o que estava faltando na bancada. rsrs : ) : ) : ) : ) : )

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s